Andanças por aí: Londres

Hey! Depois de séculos, estou de volta para falar um pouco mais das minhas caminhadas por esse mundo afora. Já que o último post foi sobre um lugar não recomendado, pra compensar, o assunto agora não só é um lugar que super-recomendo a visita, como também é meu preferido: guess what?

l12

Isso mesmo, Londres.

Eu sei que hoje em dia é banal dizer que nutre um amor por Londres, mas essa banalidade é justificável e você vai confirmar que Londres é realmente um lugar incrível quando for até lá.  Como tenho muita coisa pra contar, vou dividir o post em duas partes. Se gostarem desse primeiro (e comentarem!!!), eu posto outra parte, certo? Mas se preparem porque o post vai ser longo.

Pra você aí que quando pensa em Londres pensa só em chá, chuva, Beatles (ou qualquer outra banda famosa) está bem enganado. Quer dizer, é verdade que lá tem várias lojinhas de chá, o tempo é constantemente nublado e é de onde os Beatles vieram. Mas a cidade é bem mais do que isso, pode apostar.

l13

Se eu disser que a Oxford Street é a Quinta Avenida londrina, você acreditaria? Bem, eu nunca estive em Nova York, mas, whatever! O que quero dizer é que essa rua é um paraíso das compras. Juro. E olha que não me considero muito consumista, mas aquela rua faz a mais mão-de-vaca das mulheres se perder. Tem cada coisa linda e o melhor: boa parte dessas coisas não é assim tãaao cara. Se você passar por lá, lhe garanto que vai terminar lotada de sacolas, com os pés doloridos e sem uma moedinha no bolso pra contar história. As lojas que mais aproveitei foram H&M (A melhor de todas na minha opinião. As roupas são bonitas, baratas e de qualidade, sem contar que eles trocam as peças toda hora, é impossível não querer dar uma espiada), a maravilhosa Pull and Bear (Não é das mais baratas, mas também não é um assalto. Tem muitas peças originais e estilosas, portanto vale a pena pagar um pouco mais), a confusa e lotada Primark (É surrealmente barata, mas tem que garimpar), River Island (A loja tem de tudo, mas a parte mais legal é a dos sapatos e a dos acessórios) e nossa conhecida Acessorize (Bem mais barata que aqui no Brasil, mesmo em libra). Pasmem-se, mas não curti a Forever 21. Não sei se a coleção não colaborou, mas achei as coisas de lá vagabas. Ah,  outra loja com peças legais e preço razoável é a Topshop. Ela é gigante, então dá pra passar facilmente o dia todo lá. Além da Oxford Street há também outros lugares interessantes para compras, inclusive brechós, mas isso fica para um futuro post talvez (fiquem na curiosidade).

l17

Porta da Primark sempre preenchida por clientes moribundos

Porta da Primark sempre preenchida por clientes moribundos

Porta do paraíso, mais conhecida como H&M

Porta do paraíso, mais conhecida como H&M

Bolsas da River Island

Bolsas da River Island

Bem, mas Londres é muito mais que essas adoráveis “futilidades” femininas. Para quem curte museus, a cidade também é um paraíso. Meus museus preferidos e recomendadíssimos são National Gallery, onde se encontram quadros de Van Gogh, Monet e vários outros artistas famosos, e o Victoria and Albert Museum, museu que reúne de tudo um pouco (esculturas, prataria, móveis, roupas da realeza, etc.). Outros museus que valem a visita são o British Museum (nele há uma infinidade de coisas da História Antiga, objetos do Egito, Roma, Grécia, etc), Tate Modern Museum (museu de arte contemporânea) e o National History Museum (é enorme, mas a parte interessante mesmo é a dos dinossauros). Esses citados são os principais, mas ainda tem uma lista enorme de outros museus, é só dar uma pesquisada no Google. Vale lembrar que na maioria dos museus londrinos você não paga pra entrar, portanto, se você é amante das artes, com certeza vai fazer a festa em Londres. E caso você não seja tão amante assim, não importa. Numa visita a Londres não deixe de dar uma conferida nos museus, vale a pena, afinal a gente não costuma ver nada disso aqui pelo Brasil e você não vai ter a desculpa de que é “dinheiro jogado fora”.

Vista da National Gallery da Trafalgal Square

Vista da National Gallery da Trafalgal Square

Pátio interno do Victoria and Albert Museum

Pátio interno do Victoria and Albert Museum

Interior  maravilhoso do British Museum

Interior maravilhoso do British Museum

Outro programa imperdível é assistir a um musical no West End de Londres. Essa região é conhecida por abrigar muuuitos teatros e cinema. Eu assisti “O Fantasma da Ópera”. Adoro esse musical, é lindíssimo e não tem muitos diálogos, caso você não seja fluente em inglês, esse ponto conta muito a seu favor. Mas há diversas outras peças para assistir. A cidade é cheia de anúncios desses musicais, basta você escolher aquele que faz mais seu estilo. Uma dica importante é comprar os ingressos SEMPRE no teatro ou numa cabine amarela chamada TKTS na rua Leicester Square, que oferece descontos para quase todas as peças em cartaz. Não é necessário comprar com antecedência, dá até mesmo pra comprar na hora.

Leicester Square, rua famosa do West End

Leicester Square, rua famosa do West End

Cabine de descontos das peças de teatro

Cabine de descontos das peças de teatro

E não posso deixar de falar do tour turístico clássico e obrigatório para quem passa por Londres que inclui o Parlamento, foto com o Big Ben ao fundo, passada pelo Buckingham Palace, pela Abadia de Westminster e pela London Eye. Todos esses lugares realmente valem a visita e as fotos e como são bem próximos dá pra fazer a pé (se não estiver muito frio).  Se você der sorte e passar próximo do horário da troca da guarda no Buckingham Palace, pode dar uma parada para assistir.  Mas, cuidado, fica lotado e um empurra-empurra total para conseguir uma boa vista do palácio. Se você não é fã de lugares cheios, pode acabar sendo programa de índio.

l6

l2

O que não curti tanto em Londres:

1)      Museu de Cera Madame Tussauds: Já podem me criticar, mas acho uma baboseira ver estátua de cera de gente famosa. O museu fica lotadíssimo, é uma confusão pra conseguir tirar foto com as estátuas mais legais… Só valeu mesmo pelo tour que tem lá dentro, no qual você entra numa espécie de carrinho e vai passeando pelo museu. Se não fosse por isso, seria perda de tempo.

2)      Torre de Londres: É interessante, mas não vale o preço da entrada e com tanta coisa pra se fazer pela cidade, acho uma certa perda de tempo. A menos que você vá ficar bastante tempo pela cidade, é um passeio que recomendo cortar da lista.

3)      A volta na London Eye: Eu até gostei, porém não tanto quanto pensei que iria gostar. Foi uma experiência boa, mas ao mesmo tempo decepcionante. Isso porque a vista de lá de cima é bacaninha, mas nada de excepcional e a velocidade da coisa é a mesma de uma tartaruga. Acho que vale mais a pena ir ao final da tarde, no horário do pôr-do-sol, ou, quem sabe, durante a noite.

l14

O que é imperdível:

1)      Passar uma manhã ou tarde em um dos parques londrinos: Eu só tive tempo pra ir ao Hyde Park, mas me arrependo de não ter ido a outros parques. Mesmo pra quem não é muito fã desse tipo de programa, vale a pena alugar uma bicicleta e ficar um pouquinho por ali, observando as pessoas locais.

2)      Visita a alguns dos vários museus: Por motivos já explicados acima.

3)      Assistir um musical: Não deixe de separar uma noite pra isso. Bons musicais também estão na lista de coisas que não costumamos ver com frequência aqui no Brasil.

l16

Por hoje é só. Se quiserem saber algo mais detalhado, mais dicas ou se tiverem alguma dúvida, sintam-se livres pra colocar aqui ou em qualquer outro lugar. No próximo post (caso tenha realmente um) vou tentar responder essas dúvidas, se houver alguma, e vou dar dicas sobre a cidade que são muito úteis caso você pensa mesmo em visitar Londres. Comentem, curtam, compartilhem ou qualquer coisa que me faça saber se você gostou.

See you. (:

Esse post foi publicado em Andanças por aí, Viagens. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Andanças por aí: Londres

  1. Higor disse:

    Quem fez esse post?
    E, qual foi o hotel que você ficou? Penso em ir para Londres rs

    • bebellpaixao disse:

      Oi, é a Isabela, amiga da Bell. Na primeira vez que fui fiquei no Hilton do bairro Kensington, é ótimo, porém um pouco caro. Já na segunda vez, fiquei num hotel chamado Grand Park London Hyde Park, que não tem o luxo do Hilton e o atendimento não é dos melhores, mais ainda assim é bom. No próximo post eu vou falar de bairros legais pra ficar e de hotéis também.

  2. luisa melhor amiga disse:

    ADOREIIIIIIIII!!!!!!!!! fiquei ate com vontade de ir…. to esperando o post 2, fale sobre os brechos, kkkkk… bjs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s